Dança do Leste, por amor

A dança do ventre incorpora em seu aspecto sagrado milenar uma prática terapêutica, enquanto possibilita o
Um Pequeno Atelier
ancorar no agora, o trazer para o presente,  condição real da mulher, portal, matriz da criação, generosidade e geração. Seus movimentos, alinhados com os movimentos da natureza e do universo, liberam fluxos de energias, desmantelando padrões de pensamentos, de emoções e comportamentos, em benefício do bem estar, da integridade, da totalidade. Tomando por sagrado o ato da dança, a mulher se assume sacerdotisa e acessa, para a cura, as memórias ancestrais de dor ocasionadas nas transições civilizatórias.A sagrada serpente adormecida, senhora da evolução humana, desperta incandescente, iluminando a cada portal do corpo, resgatando das sombras a sabedoria oculta nas expressões femininas arquetípicas, integrando-as até que se revele soberana, a Grande Mãe.

Anúncios